Alunos GGE relatam experiência com os vestibulares militares

Dentre os processos seletivos para instituições de ensino públicas, a carreira militar é sonho de vários estudantes. Ascensão profissional, alta remuneração e estabilidade são alguns dos muitos benefícios oferecidos por esses estabelecimentos. Não é de hoje que as academias militares fazem parte da história do Colégio GGE. Na verdade, foi através dos cursos preparatórios para os vestibulares mais difíceis e concorridos do Brasil que o GGE nasceu.

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ligado ao Comando da Aeronáutica, e o Instituto Militar de Engenharia (IME), do Exército Brasileiro, estão entre os mais procurados cursos preparatórios oferecidos pele Colégio GGE, que disponibilizam aos alunos material didático aprofundado e carga horária reforçada. Marcas que sinalizam a experiência GGE em aprovação.

Willian Neves, aluno GGE desde o 1º ano do Ensino Médio, está na turma preparatória para o ITA e o IME. Desde pequeno, sempre mostrou interesse no desafio de alto nível, diante das dificuldades dos exames militares.

É preciso ter em mente que não é nada fácil estudar para essas provas. O aluno precisa colocar a rotina integral de estudos em primeiro plano. Além disso, é preciso ter resiliência e foco para não desistir no meio do caminho nessa jornada, pois a recompensa é muito grande”, revelou Willian, que ainda completa: “É uma rotina cansativa, de muitas questões por dia, por isso é preciso focar no processo e também cuidar da saúde mental”.

Outro estudante que se dedica à carreira militar é Igor Paiva, aluno do Ensino Médio ITA-IME do Colégio GGE. Influenciado pelo seu irmão e também pelo vizinho, este último engenheiro formado no mesmo Instituto, Igor procura manter o esforço com determinação.

Para mim, sinto que a turma ITA-IME do GGE fez diferença na minha preparação. Todos prontos para te ajudar, não importa com o que. Além do companheirismo fora de série. Com certeza frustrações estão presentes no processo, mas a perseverança e o apoio – tanto do corpo docente quanto do discente – são pontos fortes”, acredita.

Para o gestor pedagógico dos Ensinos Fundamental 2 e Médio do Colégio GGE, Tayguara Velozo, a principal barreira que os vestibulandos enfrentam é a cobrança excessiva. Em épocas de economia fraca, por exemplo, a procura fica maior por conta da estabilidade financeira proporcionada pela carreira militar. Portanto, a disciplina é a chave para um resultado promissor. “É preciso persistência para conseguir sucesso nestas áreas. Com uma rede de apoio e um plano de estudos, isso pode ser alcançado”, ressalta.

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.